Paraciclistas enfrentaram o tempo agreste para lutar pelos títulos



Paraciclistas enfrentaram o tempo agreste para lutar pelos títulos

O dia começou frio e chuvoso em Castelo Branco. Nada que intimidasse os 28 participantes na prova de fundo do Campeonato Nacional de Paraciclismo.

Foram atribuídos onze títulos nacionais. À semelhança do que aconteceu no contrarrelógio, a classe C5 foi a mais participada, proporcionando uma discussão ao sprint. Manuel Ferreira (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) impôs-se diante de Hélder Maximino (360º Bike Trail/Mundimat/CC Aldeia de Paio Pires). O terceiro foi Vítor Carvalho (Efapel Paracycling).

Em C4, uma categoria com três concorrentes, o melhor foi João Monteiro (Mozinho RT Martos Pellets Oforsep). Paulo Teixeira (Rodabike/ACRG/Gondomar) triunfou em C3, enquanto Telmo Pinão (Efapel Paracycling) bateu a concorrência em C2.

João Marques (ACD Mlharado/DriveonHolidays/Mafra) venceu entre os surdos, João Pinto (Belmira Cruz/CC Portimão/Mirachoro Hotels) suplantou os outros participantes em H3 e Flávio Pacheco (Santa Cruz/Botelhos.pt) conquistou o título em H4.

Nas classes só com um participante, os títulos foram atribuídos a Luís Costa, em H5, Filomena Oliveira, em H4, Bernardo Vieira (Efapel Paracycling), em C1, e à dupla Ana Silva/Isabel Caetano em B.


 

2021-06-20 - 11:35:39

 


 

Voltar