Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Competição
Provas e Classificações 2019
Rankings 2019
Informação
Notícias
Arquivo de Notícias
Atleta
Equipas
Currículo do Atleta
Actas de Corrida
Loja Online
Loja Online
Visualizar
Album
Estrada - Arquivo Notícias
 
Quedas condicionam ambição portuguesa em Berlim
Estrada
A Volta a Berlim, que hoje se iniciou com um etapa de 164 quilómetros, disputada em circuito, na localidade de Birkenwerder, começou da pior forma para a Seleção Nacional/Liberty Seguros, que viu a maioria da equipa afetada por quedas.

O azar surgiu logo ao quilómetro nove da corrida, quando cinco dos seis corredores lusos se viram envolvidos numa queda. Apenas Rúben Guerreiro escapou ao acidente. As mazelas, na maior parte dos casos leves, permitiram que os corredores portugueses continuassem em prova, mas condicionaram o desempenho no resto da etapa. O mais maltratado dos portugueses é Ricardo Ferreira, com uma lesão na mão, que irá obrigar a despistagem de fratura no hospital.

Após a queda em que se viram envolvidos os corredores da Seleção Nacional/Liberty Seguros, Daniel Freitas e Rafael Reis conseguiram juntar-se a Rúben Guerreiro no pelotão principal. No entanto, houve, ao longo da prova, mais uma série de quedas. Apesar de os portugueses não terem voltado a experimentar o azar, as quedas contribuíram para quebrar o pelotão em vários grupos.

Rafael Reis, 29.º classificado, foi o melhor elemento da Seleção, a 3m09s do vencedor, o holandês Timo Roosen, que bateu ao sprint o dinamarquês Mathias Moller e o norueguês Odd Christian Eiking. A 3m12s chegaram Daniel Freitas, 31.º, e Rúben Guerreiro, 41.º. Como a etapa se disputava em circuito, os corredores mais atrasados foram obrigados a abandonar. Foi o que sucedeu com António Barbio, Hélder Ferreira e Ricardo Ferreira.

“O dia foi marcado pelo azar, mas isto também é próprio do ciclismo. A estrada estava molhada e, apesar de bem colocados, perto da frente do pelotão, cinco dos nossos ciclistas caíram, o que condicionou o resultado na etapa e na própria Volta. Agora temos menos hipóteses de lutar pela geral, mas não vamos baixar os braços e, pelo menos, queremos estar na disputa das etapas que restam”, afirma o selecionador nacional, José Poeira.

A jornada de amanhã é dupla. Às 9h30 corre-se um contrarrelógio individual de 19,2 quilómetros, com partida e chegada em Baruth. Às 16h30 inicia-se o Circuito de Baruth, no total de 123 quilómetros.
2013-05-09
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
Eventos
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais