Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Competição
Provas e Classificações 2019
Rankings 2019
Informação
Notícias
Arquivo de Notícias
Atleta
Equipas
Currículo do Atleta
Actas de Corrida
Loja Online
Loja Online
Visualizar
Album
Estrada - Arquivo Notícias
 
Francisco Mancebo é o novo camisola amarela nas Astúrias
Estrada
O espanhol Francisco Mancebo (Rock Racing) venceu isolado a quarta etapa da Volta às Astúrias, passando a liderar a competição. O anterior camisola amarela, Tiago Machado (Madeinox-Boavista), cedeu 3m43s para Mancebo e desceu à segunda posição.

Tida como a etapa-rainha da competição, a ligação de 180,2 quilómetros entre as instalações dos Cafés Toscaf e o Alto de Acebo, provocou uma reviravolta classificativa. Uma fuga de pesos pesados nos quilómetros iniciais, marcou a jornada e a competição.

Formou-se na frente um grupo de 24 elementos onde estavam Nuno Ribeiro e Isidro Nozal (LIberty Seguros), Sérgio Sousa e Santiago Pérez (Madeinox-Boavista), Francisco Mancebo (Rock Racing) e Javier Moreno (Andalucía-Cajasur), entre outros.

Com a sucessão de subidas, a fuga foi perdendo elementos, mas a diferença para o camisola amarela mantinha-se em valores preocupantes para os interesses de Tiago Machado. À passagem pelo alto de Connio, penúltima escalada, a margem dos fugitivos rondava os 3 minutos. Mas a descida permitiu aos homenes da dianteira a dilatação da vantagem, tendo começado a ascensão final com 3m50s de avanço sobre o camisola amarela.

A escalada para o Acebo mostrou um Francisco Mancebo pleno de energia, apesar de ter sido ele a levar o grupo de fugitivos durante grande parte da etapa, enquanto no pelotão Tiago Machado ficava sem colegas de equipa e não conseguia seguir na roda de Héctor Guerra, numa ofensiva deste.

Apesar de desapoiado, o ciclista da Madeinox-Boavista manteve a calma e colocou o seu ritmo, tendo a diferença controlada face a Guerra, mas não conseguindo reduzir a distância para Mancebo e companhia. Na frente, Nuno Ribeiro ainda tentou isolar-se, mas os espanhóis que o acompanhavam responderam com prontidão. O único a conseguir sair na dianteira foi Francsico Mancebo, que acelerou para ganhar isolado e conquistar a camisola amarela. Nuno Ribeiro foi segundo e subiu ao quarto lugar da geral. Entre os dez primeiros, além de Machado (2º) e de Ribeiro (4º), as equipas portuguesas estão representadas por Santiago Pérez (5º) e por Héctor Guerra (10º).

Amanhã corre-se a última etapa. São 177,7 quilómetros entre Cangas de Narcea e Oviedo. Não será fácil inverter a classificação, mas não seria de estranhar se houvesse tentativas nesse sentido das duas formações lusas.

CLASSIFICAÇÕES
4ª Etapa 4: Cafés Toscaf - Alto de Acebo, 180,2 km
1º Francisco Mancebo (Rock Racing), 4h44m53s
2º Nuno Ribeiro (Liberty Seguros), a 7s
3º Javier Moreno (Andalucía-Cajasur), a 10s
4º Amets Txurruka (Euskaltel-Euskadi), a 11s
5º Santiago Pérez (Madeinox-Boavista), a 29s
6º José Herrada (Contentpolis-Ampo), a 35s
7º Julián Sánchez Pimienta (Contenpolis-Ampo), a 43s
8º Brice Feillu (Agritubel), a 1m29s
9º Héctor González (Fuji-Servetto), a 1m48s
10º Branislau Samoilau (Amica Chips-Knauf), a 2m44s

Geral Individual
1º Francisco Mancebo (Rock Racing),
2º Tiago Machado (Madeinox-Boavista), a 28s
3º Javier Moreno (Andalucía-Cajasur), a 35s
4º Nuno Ribeiro (Liberty Seguros), a 47s
5º Santiago Pérez (Madeinox-Boavista), a 1m09s
6º José Herrada (Contentpolis-Ampo), a 1m10s
7º Glenn Chadwick (Rock Racing), a 2m08s
8º Amets Txurruka (Euskaltel-Euskadi), a 2m09s
9º Julián Sánchez Pimienta (Contenpolis-Ampo), a 2m14s
10º Héctor Guerra (Liberty Seguros), a 2m34s
2009-05-01
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais