IPDJ Comité Olímpico UCI Comité Paralímpico Confederação do Desporto Centro de Alto Rendimento UEC Facebook Youtube Fundação do Desporto Jogos Santa Casa Liberty Seguros
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Ciclismo para Todos
Inscrições 2018
Filiações Competição
Filiação Competição 2018
Filiações Comissário
Renovação
Filiações Outros Ag.
Nova Filiação
Renovação
Área do Utilizador
Atletas
Parceiros Oficiais
Vantagens Filiados
Vantagens Filiados 2018
Calendários
Calendário Nacional FPC
Calendários Regionais
Seguros
Info. Desportiva
Documentos/Formulários
Formação
Formação
Centros BTT
Documentação
Centros BTT
Regulamentos
Gerais
Estrada
Pista
BTT
BMX
Ciclocrosse
Trial
Escolas de Ciclismo
Ciclismo para Todos
Antidopagem
Arbitragem
Disciplina
Contactos
Associações
Organizador Provas
Notícias
 
FPC e MUBi propõem maior investimento na bicicleta no âmbito do PNI 2030
Ciclismo para Todos
A Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) e a MUBi - Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta estiveram entre as entidades consultadas pelo Governo sobre as prioridades para a mobilidade, no âmbito das consultas públicas sobre o Plano Nacional de Investimentos 2030.

A FPC e a MUBi reiteraram as vantagens para a qualidade de vida nas cidades e para a saúde das pessoas da aposta na mobilidade ativa. As duas entidades lembraram que o estímulo à mobilidade em bicicleta reduz o sedentarismo e estimula a atividade física regular, além de contribuir para uma redução efetiva de emissões poluentes. Todos estes fatores contribuem para uma melhor saúde e para a desoneração do Serviço Nacional de Saúde.

A FPC e a MUBi também vincaram a necessidade de serem criadas condições para a intermodalidade envolvendo a bicicleta e os transportes públicos. Para isso é urgente criar condições para que seja possível transportar a bicicleta em todos os comboios, assim como a criação de parques seguros para bicicletas junto aos terminais de transportes públicos e em vários locais das cidades.

Os mecanismos de apoio à mobilidade elétrica devem ser extensíveis às bicicletas, incluindo às elétricas, de modo a dar mais um passo no sentido de uma mobilidade sustentável e respeitadora do princípio de que os espaços públicos devem ser sobretudo das pessoas e não dos veículos motorizados.

A FPC e a MUBi também recordaram ao Governo que não é suficiente o investimento em construções - de ciclovias e de outras infraestruturas -, sendo essencial investir na formação, pois importa mudar comportamentos quanto à bicicleta.

Para Sandro Araújo, Vice-Presidente da FPC, “a aposta nos modos de transporte ativos está a crescer, com enormes vantagens para a sociedade. Os diferentes usos da bicicleta, em contexto quotidiano, recreativo e desportivo, devem ser potenciados, equilibrando o investimento em infraestruturas com incentivos à mudança de comportamentos.”

Rui Igreja, da Direção da MUBi, realça que “Portugal necessita de uma estratégia nacional para a mobilidade em bicicleta, que aborde de forma integrada questões como as infraestruturas para circulação e de apoio à utilização da bicicleta, qualidade do espaço urbano, segurança rodoviária, intermodalidade com os transportes públicos, incentivos à utilização da bicicleta, educação para a mobilidade sustentável, mudança de comportamentos, formação de técnicos, entre outras.”
2018-10-04 - 11:11:00
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
Ciclismo Vai Escola
Assembleia Geral
Documentos Novembro 2018
Inscrições Online
História do Ciclismo
História do Ciclismo
Marcos Históricos
Palmarés das Corridas Portuguesas
Volta a Portugal
PNED
Lojas Oficiais
Redes Sociais
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais