Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Filiações 2019
Parceiros Oficiais
Vantagens Filiados
Vantagens Filiados
Calendários
Calendário Nacional FPC
Calendários Regionais
Info. Desportiva
Documentos/Formulários
Formação
Formação
Centros BTT
Documentação
Centros BTT
Regulamentos
Gerais
Estrada
Pista
BTT
BMX
Ciclocrosse
Trial
Escolas de Ciclismo
Ciclismo para Todos
Antidopagem
Arbitragem
Disciplina
Contactos
UVP-FPC
Associações
Organizador Provas
Notícias
 
FPC e MUBi propõem maior investimento na bicicleta no âmbito do PNI 2030
Ciclismo para Todos
A Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) e a MUBi - Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta estiveram entre as entidades consultadas pelo Governo sobre as prioridades para a mobilidade, no âmbito das consultas públicas sobre o Plano Nacional de Investimentos 2030.

A FPC e a MUBi reiteraram as vantagens para a qualidade de vida nas cidades e para a saúde das pessoas da aposta na mobilidade ativa. As duas entidades lembraram que o estímulo à mobilidade em bicicleta reduz o sedentarismo e estimula a atividade física regular, além de contribuir para uma redução efetiva de emissões poluentes. Todos estes fatores contribuem para uma melhor saúde e para a desoneração do Serviço Nacional de Saúde.

A FPC e a MUBi também vincaram a necessidade de serem criadas condições para a intermodalidade envolvendo a bicicleta e os transportes públicos. Para isso é urgente criar condições para que seja possível transportar a bicicleta em todos os comboios, assim como a criação de parques seguros para bicicletas junto aos terminais de transportes públicos e em vários locais das cidades.

Os mecanismos de apoio à mobilidade elétrica devem ser extensíveis às bicicletas, incluindo às elétricas, de modo a dar mais um passo no sentido de uma mobilidade sustentável e respeitadora do princípio de que os espaços públicos devem ser sobretudo das pessoas e não dos veículos motorizados.

A FPC e a MUBi também recordaram ao Governo que não é suficiente o investimento em construções - de ciclovias e de outras infraestruturas -, sendo essencial investir na formação, pois importa mudar comportamentos quanto à bicicleta.

Para Sandro Araújo, Vice-Presidente da FPC, “a aposta nos modos de transporte ativos está a crescer, com enormes vantagens para a sociedade. Os diferentes usos da bicicleta, em contexto quotidiano, recreativo e desportivo, devem ser potenciados, equilibrando o investimento em infraestruturas com incentivos à mudança de comportamentos.”

Rui Igreja, da Direção da MUBi, realça que “Portugal necessita de uma estratégia nacional para a mobilidade em bicicleta, que aborde de forma integrada questões como as infraestruturas para circulação e de apoio à utilização da bicicleta, qualidade do espaço urbano, segurança rodoviária, intermodalidade com os transportes públicos, incentivos à utilização da bicicleta, educação para a mobilidade sustentável, mudança de comportamentos, formação de técnicos, entre outras.”
2018-10-04 - 11:11:00
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
Passeio Feminino
Ciclismo Vai Escola
Assembleia Geral
Documentos Novembro 2018
Inscrições Online
História do Ciclismo
História do Ciclismo
Marcos Históricos
Palmarés das Corridas Portuguesas
Volta a Portugal
PNED
Lojas Oficiais
Redes Sociais
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais